YOUTUBE

INSTAGRAM

FACEBOOK

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Acervo em papel que conta 51 anos da história do TCE é digitalizado
Documentos do período entre 1947 – ano de criação do Tribunal – e 1998 estão agrupados em quase 3.700 volumes encadernados. Material original ficará preservado preservado
Sábado, 13 de março de 2010
 
 

Um total de 3.679 volumes encadernados, que reúnem o acervo histórico em papel do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), está sendo digitalizado. São documentos (atas, acórdãos, notas taquigráficas, pareceres da Diretoria Jurídica e do Ministério Público de Contas, portarias da Presidência e resoluções da Diretoria Geral) produzidos entre 1947 – ano de criação do Tribunal – e 1998, quando a Casa passou por uma grande fase de informatização e esses documentos já passaram a ser gerados digitalmente.

A digitalização do acervo histórico faz parte do Programa TCE Digital, por meio do qual a Corte está implantando o Processo Eletrônico. Ao todo, serão transformadas em arquivos digitais cerca de 7 milhões de folhas de papel, que compõem os 68 mil processos e documentos que tramitam atualmente no Tribunal. A digitalização foi iniciada em 25 de janeiro e deverá durar aproximadamente seis meses. O trabalho é feito pela empresa DLM Consultoria e Informática, vencedora de processo de licitação lançado para essa finalidade.

Por ser um material de conservação permanente e não poder ser desmontado – o que exige equipamentos e procedimentos especiais –, os volumes encadernados foram enviados em 5 de fevereiro para a digitalização na sede da empresa, em Barueri (SP). Todos os outros materiais são processados no Sítio de Digitalização instalado na sede do TCE, em Curitiba, onde trabalham 25 pessoas contratadas pela prestadora do serviço, divididas em dois turnos diários.

“Com a digitalização do acervo histórico, vamos preservar a memória do Tribunal e reduzir ao essencial a massa de documentos físicos nos arquivos”, afirma a analista de controle Cristina Teresa Iwersen, que coordena a comissão responsável pela elaboração da Tabela de Temporalidade e Gestão de Documentos dos 45 tipos de documentos produzidos pelo TCE.


Os documentos são classificados em correntes (de consulta freqüente), intermediários (aqueles que, não sendo mais de uso corrente, aguardam seu recolhimento para eliminação ou guarda permanente) e permanentes (que possuem valor histórico, probatório e informativo e devem ser preservados permanentemente). O acervo histórico ocupa esta última classificação. Depois da digitalização, a documentação original em papel será preservada.

Na avaliação do bibliotecário Maury Antonio Cequinel Júnior, também membro da Comissão de Temporalidade e Gestão de Documentos, o acervo possui inquestionável valor histórico. “Durante muitos anos, as atas e os termos de posse foram manuscritos”, exemplifica o analista de controle, servidor do TCE há 16 anos e atualmente lotado na Coordenadoria de Jurisprudência e Biblioteca (CJB). Segundo ele, há um projeto para reunir alguns tipos de documentais impressos em uma espécie de memorial do Tribunal de Contas do Paraná, assegurando sua preservação para a História.

Fonte: TCE - PR

 
 
 Outras Notícias
VER TODAS
 

Rua Diogo Emanuel de Almeida, 234 - CEP: 84435-000 - GUAMIRANGA - Paraná

(42)3438-1148/3438-1157

prefeitura@guamiranga.pr.gov.br

Horário de Atendimento: Segunda à Sexta, das 08h às 12h - 13h às 17h

Última atualização do site: 27/05/2024 13:56:54